10 Alimentos que você pensa que é saudável, mas não é! (O 8 engana muita gente)

10 Alimentos que você pensa que é saudável, mas não é! (O 8 engana muita gente)

Você está no caminho certo com sua saúde? E se alguns dos alimentos em que você sempre acreditou serem bons não forem tão saudáveis? É confuso saber o que comer e o que evitar.

É possível que você esteja fazendo uma alimentação saudável de maneira totalmente errada? Aqui estão 10 itens alimentares que você deve evitar em sua dieta saudável.

1. Produtos de soja

Durante anos, a soja foi a queridinha da agricultura. Um artigo publicado pela Union of Concerned Scientists afirma que os Estados Unidos são o maior produtor de soja em todo o mundo. Não é à toa que você o encontra em muitos corredores de alimentos “saudáveis”, pois o leite de soja e a proteína de soja são usados ​​para substituir a carne.

Uma das preocupações mais significativas são as isoflavonas que estão presentes na soja. O estudo explica que são hormônios vegetais semelhantes ao estrogênio humano e podem causar desequilíbrios no sistema endócrino. Além disso, algumas pessoas são alérgicas a produtos de soja, o que pode causar sérios problemas à saúde digestiva.

2. Margarina

Antes de espalhar margarina em sua torrada matinal, você pode considerar que não é a alternativa mais saudável à manteiga. Embora não tenha gorduras saturadas como a manteiga de leite, muitos são carregados com gorduras trans. 

A American Heart Association afirma que as gorduras trans (óleos parcialmente hidrogenados) estão associadas a doenças cardíacas, derrame, aumento do colesterol ruim e diabetes tipo 2.

Outro relatório da American Heart Association recomenda que você não consuma mais do que 8% de suas calorias de gorduras saturadas, como a manteiga. Eles também sugerem que você experimente gorduras insaturadas, como abacate e azeite.

3. Suco de fruta

O indicado é desfrutar de 1-2 porções de frutas por dia, dependendo do seu nível de atividade. 

A preocupação em beber suco de fruta é obter muita frutose, que é o açúcar natural encontrado nas frutas. Quando fazemos um suco, removemos a fibra, que é o “antídoto” para a frutose, por isso o suco de fruta não é recomendado. Um relatório publicado pelo American College of Cardiology afirma que os alimentos adoçados com frutose podem ser prejudiciais à saúde. 

A pesquisa descobriu que ele é metabolizado principalmente no fígado e pode contribuir para doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2 e derrame.

4. Pipoca de microondas

O que seria uma noite de cinema sem uma tigela tentadora de pipoca amanteigada? A pipoca preparada tradicionalmente é um lanche saudável que você pode se sentir bem ao comer. Como é preparado e como você o tempera faz a diferença se é bom para você ou não.

Por séculos, as pessoas aqueciam os grãos de pipoca no fogo ou em óleo quente para fazer estourar. Mas, a pipoca para microondas entrou em cena e os especialistas alertam que ela não é tão saudável para você. 

Não é a pipoca em si, mas sim o saco para microondas. Essas bolsas aparentemente inocentes são revestidas com um produto químico PFOA, que é usado para fazer revestimentos antiaderentes. Está entre os vários produtos químicos que podem ser perigosos para a saúde.

5. Camarão

Se você é um fã de frutos do mar, o camarão pode ser o seu marisco preferido.

Depois de aprender um pouco mais sobre esses moluscos, você descobrirá que eles não são tão saudáveis ​​para consumir. De acordo com um artigo publicado pela People for the Ethical Treatment of Animals, os camarões são necrófagos que se alimentam de coisas mortas e parasitas.

6. Sal de mesa

Por milhares de anos, o sal foi admirado por suas propriedades curativas e culinárias. Alguns dos primeiros registros humanos de mineração de sal são da China central a 1.000 a.c. Hoje, continua a ser parte integrante da saúde e da cultura humana.

No entanto, nem todos os sais são criados iguais. O sal de mesa comum passa por um processo de branqueamento que pode minimizar seu valioso conteúdo mineral, afirma um artigo publicado pela American Heart Association. Em vez disso, considere o uso de sal marinho ou sal rosa do himalaia.

7. Carne industrializada

Carne animal e fontes vegetais fornecem proteínas essenciais que seu corpo precisa para ser saudável. Você sabe de onde vêm seus produtos de carne e o que os animais consumiram?

Um relatório surpreendente da Fundação Pew Charitable Trust afirma que muitos antibióticos foram vendidos para a produção de alimentos para animais em 2011. O mesmo relatório também descobriu que aproximadamente 2 milhões de pessoas são infectadas por bactérias resistentes a cada ano.

É melhor comer carne de origem local, e você sabe como os animais são tratados e o que comem.

8. Adoçantes artificiais

É lógico que comer os chamados alimentos sem açúcar seria uma opção mais saudável do que os alimentos carregados de açúcar. Você pode encontrar adoçantes artificiais em quase todos os alimentos “saudáveis” que encontrar. Substituir o açúcar natural por adoçantes químicos pode não ser tão saudável.

De acordo com um estudo publicado pelo Journal of Pharmacology and Pharmacotherapeutics, a ligação entre adoçantes artificiais e ganho de peso e outros riscos à saúde são convincentes. Suas melhores opções podem ser adoçantes naturais como mel, estévia ou xarope de bordo puro.

9. Óleos vegetais

Pelo mesmo motivo de que margarina não é saudável, você também pode considerar evitar óleos vegetais. Você sabia que as gorduras trans que compõem a maioria dos óleos vegetais podem causar doenças auto-imunes, resistência à insulina e diabetes tipo 2? Óleos menos tóxicos incluem canola, azeite de oliva ou cártamo.

10. Feijão enlatado

Como poderia dar errado com uma porção nutritiva de feijão? Essas leguminosas não são apenas deliciosas e baratas, mas também estão repletas de vitaminas e minerais. No entanto, as variedades enlatadas tendem a ter mais sódio.

Também existem preocupações sobre os níveis de BPA encontrados em alguns feijões enlatados. Se você deseja a conveniência de feijão enlatado, o artigo sugere que compre alimentos orgânicos, sem BPA e com baixo teor de sódio.

*Este artigo é apenas informativo, jamais deve substituir uma consulta médica ou nutricionista*

Deixe uma resposta