12 Tipos De Menstruação e o Que Elas Dizem Sobre Sua Saúde: Cor, Coágulos e Mais

12 Tipos De Menstruação e o Que Elas Dizem Sobre Sua Saúde: Cor, Coágulos e Mais

A menstruação feminina ocorre quando o ciclo fértil da mulher chega ao fim. Além de ser um sinal da inexistência de uma possível gestação, o período menstrual ainda pode revelar muito sobre a saúde do corpo.

Por isso, é importante que as mulheres estejam sempre atentas as características do sangue, pois ele pode revelar alguns sinais importantes.

O que é a menstruação feminina?

O ciclo reprodutivo da mulher dura um período médio de 28 dias. Nesse tempo, o útero se prepara para poder receber o óvulo fecundado e produz o endométrio, que é uma espécie de revestimento que fica na parte interna do útero e é altamente rico em nutrientes.

Se a fecundação esperada não vier a acontecer, antes de iniciar um novo ciclo, então o corpo elimina o óvulo anteriormente liberado e com ele o endométrio. E isso resulta na menstruação.

Como deve ser o sangue menstrual

  • Composição

Além do tecido do deslocamento do endométrio, a composição da menstruação ainda conta com sangue, secreções vaginais e muco.

  • Cor

A cor pode variar um pouco, de acordo, com cada fase do período, podendo ser marrom até o vermelho vivo, chegando a um tom quase cor de vinho.

  • Cheiro

O snague menstrual possui um cheiro característico, que não é forte e nem desagradável. Olfatos mais sensíveis podem distinguir o cheiro que é resultado da mistura do sangue que passa pelo canal da vagina e se mistura com fungos naturais, começando a envelhecer.

Em casos onde o cheiro é muito forte, é preciso investigar.

Quanto de sangue é dispensado pelo corpo durante a menstruação?

A menstruação de uma mulher num ciclo normal pode liberar uma média de 30 a 50 ml de sangue.

Como é bem difícil de medir essa quantidade, alguns sinais podem ajudar a identificar se a quantidade está fora do normal, como por exemplo a duração do período menstrual que deve ser de 3 até 8 dias.

O que significa cada tipo de menstruação

1. Sangue com pedaços de pele

De acordo com o Dr. Celso Luiz Borreli, ginecologista do Hospital do Coração de São Paulo, é completamente normal que uma mulher observe pedacinhos de pele que saem juntamente com o sangue menstrual.

Como explicamos acima, a menstruação é resultado de um deslocamento do endométrio, um tecido que se forma na parede interna do útero.

A quantidade de tecido expelida pode variar de acordo com cada mulher, mas é importante saber que essa presença de pedacinhos de pele no sangue menstrual é algo normal.

2. Menstruação com coágulos

Os coágulos são uma característica também comum no sangue menstrual. Para as mulheres que possuem um fluxo mais intenso, isso pode ocorrer com mais frequência.

O que ocorre é que, dependendo da posição em que a mulher fica, o sangue pode acumular em certas cavidades da vagina e por conta disso pode ser transformado em coágulo.

Por isso é muito importante que toda mulher conheça o seu ciclo. Embora a apresentação de coágulos seja algo normal, se isso ocorrer de forma repentina ou então excessiva, pode ser a indicação do surgimento de alguma doença no aparelho reprodutor, e então é importante que seja investigado.

3. Menstruação com muito sangue

No início e no fim da idade reprodutiva de uma mulher, é algo completamente normal que o fluxo menstrual seja intenso, isso porque nessas duas fases estão acontecendo diversos ajustes hormonais pelo organismo.

O que determina o fluxo, é sempre a quantidade de hormônios produzida enquanto o útero está se preparando para receber o óvulos que foi fecundado e produz o endométrio.

Porém, alterações hematológicas podem gerar uma maior perda de sangue e nesses caos é muito importante manter-se atenta e sempre que ocorrer qualquer alteração anormal ao seu fluxo, buscar um médico especialista.

4. Menstruação com pouco sangue

A quantidade reduzida de sangue também é algo normal. Ela acontece quando ocorrem as alterações na produção de hormônios, geralmente no início ou no fim do período fértil de uma mulher.

Outro fator que pode reduzir a quantidade de sangue menstrual é a ingestão de anticoncepcionais.

5. Menstruação por muitos dias seguidos

A menstruação por tempo mais longo, ou seja, por muitos dias seguidos pode sim acontecer no início e no fim da vida menstrual das mulheres. Mas, também pode vir a ocorrer em mulheres que costumam usar a pílula do dia seguinte.

Se a menstruação ocorre por muitos dias, mas não se encaixa nesses casos, é preciso averiguar, já que pode ser sinal de variações hormonais, problemas no aparelho reprodutor como endometriose e pólipos. Pode também causar anemia.

6. Menstruação por poucos dias

Os fluxos que duram menor período geralmente têm relação com a utilização de anticoncepcionais.

Isso ocorre, porque esse hormônio sintético reduz a quantidade de endométrio produzida, refletindo obviamente na quantidade expelida.

7. Sangue menstrual de cor vermelho vivo

O sangue em tom de vermelho vivo é algo normal e mostra que desde que saiu do útero, o sangue não sofreu muitas alterações como envelhecimento ou ação de coagulantes.

8. Sangue menstrual muito escuro

Quando acontece da coloração do sangue menstrual estar muito escura, próximo a cor vinho ou ao tom de marrom a preto, geralmente é indicativo de um fluxo menor.

Quando o fluxo é pequeno, o sangue demora mais tempo para percorrer todo o canal e, dessa forma passa um maior tempo exposto às ações das bactérias e fungos que fazem a decomposição desse sangue. Dessa forma, a coloração escura é característica do sangue tanto no início ou no final desse ciclo.

Porém, quando essa coloração escura permanece ao longo de todo o ciclo, então pode ser necessário procurar por ajuda médica, já que pode indicar a presença de alguns problemas como a endometriose.

9. Menstruação tipo borra de café

A menstruação que possui aparência de borra de café é muito conhecida e sua aparência também tem relação com o período em que o sangue menstrual percorre o canal vaginal.

Mas, esse tipo de secreção também pode caracterizar um tipo de “escape”, um tipo que costuma descer fora do período menstrual.

Entre as principais causas desse “escape” está a utilização de anticoncepcionais com baixa dosagem hormonal, uso de pílulas do dia seguinte, alterações hormonais ocorridas por conta de origem emocional, surgimento de endometriose, miomas e lesões no colo do útero e em alguns casos, pode indicar gravidez.

A borra de café não é um sinal grave, mas a repetição constante pode indicar que existe algum problema que precisa ser investigado.

10. Cheiro forte na menstruação

A menstruação comumente pode ter um cheiro bastante característico, que é diferente de sentir o cheiro do sangue que escorre de um ferimento, por exemplo.

Isso ocorre porque antes de ser visualizado, o sangue menstrual percorre o canal vaginal e ao longo de seu percurso pode sofrer alterações que gerem esse odor.

Porém, a menstruação pode sim ter um cheiro forte, mas ele não pode ser fétido ou cheirar parecido com sangue podre. Se isso vier a ocorrer, então essa é a indicação da presença de infecções vaginais. Casos que precisam ser consultados por um ginecologista.

Outro ponto que deve ser lembrado é que, quanto mais exposto ao ambiente, mais forte será o cheiro. Geralmente, o cheiro do absorvente não é o cheiro da menstruação em si.

11. Sangue menstrual com cheiro de podre

Como já dissemos acima, a menstruação possui um cheiro característico que é resultado da junção do sangue menstrual com ação de fungos e bactérias. Porém ele não pode ser fétido ou ter cheiro de podre. Caso isso venha a ocorrer, pode ser o sintoma de uma doença conhecida como vaginose.

Ela é causada por uma bactéria chamada Gardnerella vaginalis e não tem nenhum tipo de relação com o ciclo menstrual.

12. Sangue menstrual com cheiro de ferro

Se você notou cheiro parecido com ferro ou metal no sangue menstrual, saiba que o sangue humano é composto por hemoglobina, uma metaloproteína que contém ferro em sua composição. Por isso, quando a menstruação passa por um curto período de deterioração pode ter esse cheiro.

Deixe uma resposta