13 Alimentos Que Você Não Pode Dar Para Seu Cachorro Em Hipótese Alguma – O #9 é o Pior

13 Alimentos Que Você Não Pode Dar Para Seu Cachorro Em Hipótese Alguma – O #9 é o Pior

Hoje em dia é cada vez mais comum termos animais de estimação em casa.

Os cães são nossos melhores amigos há milhares de anos e atualmente, sem sombra de dúvidas são tratados como membros da nossa família.

Assim como um membro da família, nossos caninos são tratados com muitos carinhos e mimos, porém, muitas vezes podemos nos esquecer que estes bichinhos possuem um sistema digestivo muito diferente do nosso, e acabamos por dar alimentos destinados aos humanos que podem acabar prejudicando a saúde do nosso animal.

Por este motivo, mesmo tendo boa intenção, é interessante estar informado sobre alguns alimentos que podem ser altamente prejudiciais.

Uma dieta balanceada e bem estruturada pode ajudar seu animal a ter uma vida mais saudável e até mesmo a atingir uma maior longevidade.

Veja abaixo 13 alimentos altamente proibidos para os cães:

1. Alho, Cebola e Cebolinha

Essas verduras são realmente apreciadas por nós humanos como tempero, né? Mas, para o nosso bichinho, não! É muito importante que você não deixe seu cachorro comer estes alimentos, a fim de evitar possíveis complicações.

O alho por si só, em pequenas e bastante controladas porções não é prejudicial, porém, assim como já citado o mesmo só deve ser dado ao animal em baixíssimas quantidades, pois caso o cão venha a ingerir uma maior quantidade, o mesmo pode sim ter diversas complicações.

A cebola, cebolinha e alho possuem em si a toxina tiossulfato, essa substância não é digerida pelo estomago dos cães e por esse motivo é prejudicial, pois a mesma atua diretamente nos glóbulos vermelhos, diminuindo sua capacidade e fazendo com que o cãozinho possa sofre com anemia hemolítica.

2. Milho

Assim como em alguns outros animais, o cachorro não consegue digerir o milho. Dessa forma o alimento caminha de forma intacta pelo estômago e intestino do bichinho, o que pode causar obstrução.

Os sintomas podem ser variados, desde vomito, perda de apetite, falta de fezes ou até mesmo diarreia.

Caso veja que seu cãozinho comeu esse alimento e apresenta algum destes sintomas, o encaminhe imediatamente ao veterinário.

3. Macadâmia

A macadâmia é um alimento extremamente tóxico para os cães. Caso consumidas podem trazer à tona os sintomas de intoxicação de forma bem rápida.

Os sintomas variam entre os sinais de fraqueza, depressão, tremores, hipertermia (aumento da temperatura corporal do animal) e vômitos.

Caso seu animal apresente algum desses sintomas, que podem durar até 48 horas, leve ao veterinário rapidamente.

4. Abacate

Já o abacate, apesar de ser uma fruta aparentemente inofensiva, possui em si, suas sementes e suas folhas uma toxina fúngica chamada persin.

Essa substância é excessivamente tóxica ao animal e pode causar diversos sintomas, entre eles: problemas respiratórios, vômitos e diarreias.

5. Uvas

As uvas por sua vez, são alimentos que podem causar insuficiência renal, e por este motivo devem ser retiradas da dieta do seu pet.

Caso o cão já tenha pré-disposição a ter problemas renais e acabar ingerindo uvas, seu quadro pode ter uma considerável piora.

6. Carnes, peixes e ovos crus

É importante enfatizar que alimentos como carnes, peixes e ovos jamais devem ser oferecidos aos cães em sua forma crua. Esses alimentos podem conter bactérias como a Salmonella e E. coli, que podem causar uma série de doenças.

Porém, caso esses alimentos sejam cozinhados, sem nenhum tipo de adição, podem sim ser oferecidos em pequenas quantidades ao animal. Ou seja, a proibição é apenas para a ingestão crua.

7. Massas

As massas são proibidas para os cães por um único motivo: a maioria delas possuem leveduras como fermento, que é usado no preparo das massas.

Essas leveduras podem causar gases que além de causar dor e desconforto, chegam em grande quantidade a causar até mesmo a obstrução do estômago ou intestino ou distensão dos mesmos.

8. Leite

O leite não deve ser ofertado para os cães diante algo bem simples e corriqueiro até mesmo para nós, humanos. O animal pode assim como o humano apresentar intolerância a lactose, o que pode causar diarreia e outros problemas digestivos.

Assim como o leite, outros alimentos derivados como o iogurte e queijo devem ser evitados, caso você verifique que seu animal pode ser intolerante.

Caso o seu animal possa comer os derivados, evite o leite de vaca e procure por iogurtes integrais naturais sem sabor e açúcar.

9. Chá, café, bebidas estimulantes e demais produtos com cafeína

Estes alimentos possuem uma substância chamada cafeína, que é um estimulante para nós humanos, assim como para os cachorros.

Porém, no organismo do cão pode causar danos, e gerar um aumento dos batimentos cardíacos que pode em casos mais graves chegar à morte do animal. Portanto é essencial que esses alimentos sejam retirados de perto do animal.

Caso o animal venha a ingerir algum destes alimentos, a intoxicação pode iniciar entre 4 e 24 horas, podendo gerar vômitos, tremores, agitação, diarreia, hiperatividade e até mesmo crises convulsivas.

Se o seu animal ingerir, certifique-se de leva-lo ao veterinário o mais rápido possível, até mesmo para que se necessário seja feito um vomito induzido.

10. Álcool

Os cães, assim como outros animais são proibidos de ingerir bebidas que contêm álcool. Caso venha ser ingerido, esses líquidos podem causar vômitos, diminuição da coordenação, dificuldade respiratória, tremores, acidez anormal no sangue, depressão do sistema nervoso central, coma e até mesmo chegar a causar a morte do animal.

Em todo caso, mantenha seus cãezinhos distantes de qualquer bebida alcoólica.

11. Ossos

O perigo dos ossos está exatamente no tamanho deles. Os ossos podem causar o engasgamento do animal, portanto é interessante que caso você venha a oferecer o mesmo ao seu cão, que ele esteja cru, pois os ossos cozidos têm mais facilidade de serem quebradiços.

É interessante que sejam em tamanhos grandes e que alguém esteja em supervisão do animal.

Em todo caso, ofereça apenas em ocasiões especiais e quando o animal estiver acompanhado de um adulto.

12. Açúcar

O açúcar é um alimento que jamais deve ser oferecido ao seu cãozinho. Além de poder provocar diabetes e causar obesidade, o alimento pode chegar a causar problemas mentais.

Assim como o açúcar, o xilitol, adoçante natural também deve ser evitado.

Caso seu animal venha a ingerir, os sintomas de intoxicação vão desde letargia, vômitos e perda de coordenação, até mesmo a convulsões.

13. Chocolate

O chocolate é um doce realmente delicioso para nós humanos, porém, para os cães esse alimento está longe de ser algo bom.

O chocolate possui em si um estimulante chamado teobromina, que funciona de forma muito semelhante à cafeína, dessa forma, pode causar danos graves caso ingerido pelo animal, uma vez que seu organismo não consegue processar esse alimento, o que faz com que seu corpo se esforce mais do que pode.

O grau de envenenamento do cão vai depender da quantidade de chocolate que ele ingeriu, podendo gerar sintomas como vômitos, agitação, diarreia, hiperatividade, tremores, chegando até mesmo a crises convulsivas.

Caso seu cão ingira chocolate certifique-se primeiro de tentar faze-lo vomitar, e em seguida leve ao veterinário.

O tratamento do cão vai variar, podendo ser colocado fluidos intravenosos, medicamentos para controlar a frequência cardíaca, pressão arterial e as convulsões.

Então, antes de começar a ingerir alimentos diferentes na dieta do seu cãozinho, busque sempre pesquisar e tirar as dúvidas com um profissional, dessa forma você pode garantir que o mesmo continue cada dia mais saudável.

Deixe uma resposta