5 Motivos pelas quais uma mãe não deve desistir de toda a sua vida pelos filhos

You are currently viewing 5 Motivos pelas quais uma mãe não deve desistir de toda a sua vida pelos filhos

Dar vida é o maior ato de amor que os pais podem ter. Pensar na chegada de um filho, desde os mais pequenos detalhes e até nas etapas do seu crescimento, da sua saúde, do seu bem-estar e das mudanças profundas que teremos, também nos faz enfrentar grandes desafios.

A chegada dos nossos filhos nos proporciona felicidade, mas também sacrifícios e renúncia ao que é inevitável deixar de lado. É verdade, as mudanças são muitas, mas às vezes não as dimensionamos e nos tornamos muito radicais na hora de implementá-las. É aí, onde a leitura deste post te fará perceber que você pode gerá-los, mas não necessariamente com tanto sacrifício quanto você pensa que eles devem ser.

O equilíbrio certo é o que você deve encontrar, para não negligenciar suas necessidades, muito menos negligenciar as necessidades de seus filhos.

1. Nunca coloque seus sonhos de lado

Antes da chegada dos filhos, você tinha seus próprios objetivos, suas próprias necessidades. Eles poderão modificar os tempos, mas nunca serão um obstáculo para você perceber o que realmente o faz feliz no que diz respeito à sua pessoa.

Os seus horários alterados podem fazer com que acredite que nunca mais poderá fazer isso, mas à medida que crescem vai gerando os seus próprios espaços e neles chegará a altura de reorientar essas necessidades. Estude, saia, leia ou o que lhe interessar, você deve definir uma meta nos espaços que possui. Se você não realizar seus sonhos, pode ficar muito frustrado.

2. Eles vão crescer e ir embora

Com certeza esse título vai te levar a pensar no dia em que você saiu da casa dos seus pais, bom, perfeito, vai ser isso que vai acontecer com você no futuro. Eles vão crescer, vão querer fazer um diploma universitário, vão conhecer o amor, e claro, que irão morar com o companheiro. Esta é a vida, este é o ciclo.

Portanto você mesmo terá que provocar a decolagem, será gradativa e à medida que crescerem você terá que expandi-la. Não chegue ao momento em que eles se foram e você não sabe o que fazer da sua vida.

3. Seus tempos

Nunca pense que aquele minuto extra deve ser dedicado apenas a eles. Mude radicalmente esse pensamento e pense ao contrário que aquele minuto livre é para você

Apesar da idade, a certa altura abrem-se para nos dar um passo aos nossos tempos que devemos aproveitar desde ir à manicure, a uma boa sessão de massagens ou a dedicar-se à leitura daquele livro que sempre quis ler. Nunca desista de seus tempos, mesmo que sejam mínimos.

4. O ninho um dia ficará vazio

Esse fenômeno, bem estudado pela psicologia, se refere à síndrome do ninho vazio.

Embora todos nós, sem exceção, passemos por isso. Como dissemos, um dia eles partirão, e só como você organizou sua vida ao lado deles o fará sofrer intenso sofrimento. É por isso que você deve fazer com que eles cresçam o máximo que você puder e desejar.

Não deixe de lado aquele passeio com grandes amigos, o seu trabalho e principalmente a vida social. São estes os pilares que farão daquele momento o menos prejudicial, sem cair na desorientação nem nos sentirmos perdidos por não sabermos o que fazer ou como continuar.

5. São independentes

Nossos filhos não são uma extensão exata de nossas vidas. Eles crescerão com base no que lhes ensinamos, mas eles terão seus próprios gostos e desejos. 

Eles tomarão suas próprias decisões até descobrirem a direção que desejam tomar em suas vidas. Portanto, você não é o dono de suas vidas, então nunca sacrifique sua vida totalmente por eles.

Se por algum motivo você se encontrar sozinho, nunca desista de conhecer outra pessoa e abrir um novo caminho em sua vida. Seus filhos vão escolher e você deve fazer o mesmo. Não sacrifique tudo por eles.

Deixe um comentário