6 Qualidades de um bom pai

You are currently viewing 6 Qualidades de um bom pai

Não há pai que não queira ser perfeito para o filho. É verdade, não é uma tarefa fácil, mas se você conseguir, definitivamente valerá a pena o esforço. 

Como se sabe, a maneira como nos comportamos com nossos filhos determina o desenvolvimento harmonioso de nossos pequenos, física, mental e emocionalmente.

Aqui estão as 6 qualidades que todos os pais devem incorporar para serem perfeitos:

1. Paciência

Como acontece com o aprendizado de qualquer nova profissão, a “profissão” de pais também requer muita paciência. 

Desde as noites mal dormidas quando a criança ainda é pequena, até as crises e birras quando já é adolescente, cada fase do crescimento tem sua dose de paciência. 

Se você perder a paciência e sua paciência estiver se esgotando, você só vai frustrar a criança, que mais cedo ou mais tarde vai sair pela culatra em você. Portanto, quanto melhor pai você quiser ser, mais paciência precisará ter. 

Conte até dez, respire fundo, dê um passo para trás e pergunte-se: “Isso é mesmo necessário?”. E só então decida como proceder.

2. Atenção

O mundo em que vivemos não nos permite passar tanto tempo com nossos filhos quanto gostaríamos. No entanto, o pouco tempo que temos com eles deve ser apenas sobre eles. 

Brinquem juntos, desenhem e pintem, cantem e dancem junto com eles! Desligue o celular, o computador e a televisão que estão tocando. Porque a criança precisa da sua atenção.

3. Consistência

Criar filhos exige regras. E a regra é a regra sempre, e não um dia sim, outro dia não. Se as regras mudarem da noite para o dia para a mesma situação/coisa, as crianças ficarão confusas e não saberão como fazer a coisa certa. E se as coisas não estiverem claras, eles também não se sentirão seguros. 

Eles podem ficar inquietos e causar uma forte dor de cabeça em seus pais. Em relação à idade da criança, explique a ela a essência das regras, para que ela saiba que elas existem por um motivo e que também deve saber que há consequências por quebrá-las.

4. O exemplo

Dê o exemplo para seus filhos seguirem. As crianças aprendem com o que veem e ouvem. Quando questionados sobre o que serão quando crescerem, uma resposta comum é “como a mãe” ou “como o pai”. 

Portanto, certifique-se de que a pessoa que seu filho está se tornando, alimentada por você, está se movendo na direção certa ou não. Seja bom, honesto, generoso e perdoador, seja um pai calmo e equilibrado, empático e jogue limpo. 

Dessa forma, você pode ter certeza de que seu filho não ficará desapontado com você e você não ficará desapontado com ele mais tarde.

5. Diligência

Ensine a criança a ser ocupada e diligente. Porque desde cedo se deve ter consciência do que significa trabalhar, ser ativo, ser diligente.

Desde pequeno, ele pode guardar seus brinquedos, depois, quando crescer, pode ajudar a separar as roupas para lavar, alimentar o cachorro e, aos poucos, você poderá confiar a ele a tarefa de arrumar a mesa, passear o cachorro, limpar o quarto e depois também cozinhar. 

O trabalho não apenas desenvolve a personalidade da criança, mas também a fará apreciar e respeitar a si mesma e suas habilidades, porque o resultado é o trabalho de suas mãos.

6. Autodefesa e cuidado

Um pai que não é cuidadoso e não presta atenção a si mesmo nunca conseguirá fazer com que seu filho cuide de si mesmo.

O objetivo é dedicar um tempo a si mesmo, recarregar as baterias, limpar a mente para começar tudo de novo.

Deixe um comentário