A geração de crianças mimadas – Veja dicas para contornar essa situação


Educar uma criança não é uma tarefa fácil, e com a modernidade, tem ficado ainda mais difícil prever os comportamentos dos pequenos. Por esse motivo, não é difícil ver cenas no dia a dia de filhos que desobedecem ou tem atitudes negativas com seus pais.

Quem nunca se sentiu incomodado ao ver aquela criança se jogando no chão do supermercado pedindo o doce para os pais? Ou até mesmo gritando ou batendo nos pais, pois eles não deram o que a criança queria naquele momento?

Esse tipo de comportamento é cada vez mais comum, uma geração de crianças com esse tipo de atitude está se formando, tanto por fatores como a mudança social, como até mesmo pela questão econômica.

O estilo de vida atual, onde os pais passam mais tempo fora trabalhando, e consequentemente os filhos passam mais tempo diante os aparelhos eletrônicos, acaba por desencadear um comportamento social sem limites, justamente pela falta de contato com a família.

Uma criança mimada é uma pessoa que tem baixa tolerância a frustração, que não sabe ouvir um não e não sabe se comportar bem socialmente.

A melhor solução para esse tipo de comportamento que vem se tornando predominante, é o limite e a firmeza.

O limite deve ser imposto pelos pais, embora grande maioria hesite em ter essa ação, por culpa por passar muito tempo longe dos filhos. Contudo, esse tipo de repreensão é necessário, até mesmo para que quando adultos, essa criança aprenda a ter seus limites.

Quanto a firmeza, é necessário que os pais passem pela barreira de sentimento de culpa, e acabem mantendo sua postura e palavra, pois é muito melhor que enquanto crianças, os pequenos aprendam que os mais velhos sabem melhor o que estão fazendo e que é necessário seguir ordens e regras.

Por mais que as atitudes mencionadas acima sejam lógicas, muitas vezes os pais têm dificuldades em impor limites, principalmente pela questão de se sentirem culpados devido as suas ausências. Portanto, é necessário se ater ao fato, que mesmo ausentes, os pais ainda continuam sendo pais, e se forem para serem retratados como vilões, sendo firmes ou não, ainda serão retratados da mesma forma.

Os pais hoje em dia, acabam buscando por diagnósticos psicológicos para crianças mimadas, quando na verdade, tudo que elas precisam é de um pouco de autoridade e limites. Tudo bem, existem casos sim em que é necessário a ajuda de um profissional, mas, ainda são uma minoria em relação a população infantil. Em todo caso, se houver dúvida por parte dos pais, é interessante buscar auxílio de um profissional.

Veja algumas dicas, que podem auxiliar com as crianças de temperamento mimado ou manhoso. Veja a seguir:

1. Tenha firmeza:

Quando se propor a ter uma decisão, permaneça nela, não volte atrás.

As crianças tendem a se aproveitar dos pequenos vacilos dos pais, portanto, quando decidir algo, não tenha brechas para voltar atrás e fazer com que seu pequenino ache que pode lhe contornar.

2. Mantenha regras e combinados:

É necessário saber dizer não ou manter os limites do que pode ser dado aos seus filhos ou não.

Ao sair de casa, lembre-se de deixar claro o que pode ou não ser feito, e as consequências que podem gerar a desobediência. Tenha em mente que em casa também é necessário ter regras, e segui-las é essencial.

Caso as crianças venham a descumprir quaisquer dos itens acima, faça-as entender que há efeitos para suas atitudes.

3. Se mantenha no controle:

As crianças sempre irão tentar contornar a situação e fazer com que você tenha pena delas. Lembre-se sempre que o adulto da casa é você, e certamente é quem sabe o melhor para todos.

4. Não sofra:

Assim como mencionado antes, não se sinta culpado por dar limites aos seus filhos. Se atente que os ensinamentos que você dá, ajudarão sua criança a se tornar um adulto melhor no futuro.

5. Distribua tarefas para seus filhos:

Assim como nós buscamos fazer o que nos é obrigatório, busque dar independência a seus filhos por meio de pequenas tarefas dentro de casa.

Claro que você não irá colocar seu filho para preparar o jantar, mas, nada o impede de colocar a mesa.

Procure sempre distribuir as tarefas de acordo com a idade, e vá aumentando sua responsabilidade de acordo com o seu crescimento.

6. Sem consumismo:

Pelo fato da ausência, muitos pais acabam por optar por encher seus filhos de presentes, como se isso fosse “curar” o fato de não estarem com seus filhos.

Esse tipo de ação, apenas gera crianças consumistas e ainda mais egocêntricas, que irão aprender a conseguir tudo que quiserem através de uma simples chantagem. Se atenha as datas e momentos especiais, e apenas os presentei nestas situações.

Circular situações como as de filhos mimados ou malcriados não tem manual de instruções, e é necessário muito amor, paciência e firmeza.

Com essas dicas, você pode ter ajuda para lidar com os pequenos, e assim, manter um melhor relacionamento familiar. Se atente a sempre fazer tudo com amor, e recordar que suas ações impactaram diretamente no adulto que seu pequeno se tornara.


Gosto disso? Compartilhe com os seus amigos!

0 Comments

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *