Essa parábola Japonesa do bambu irá mudar sua maneira de ver a vida

Você está visualizando atualmente Essa parábola Japonesa do bambu irá mudar sua maneira de ver a vida

Uma fábula que esconde a fórmula do sucesso e da perseverança.

Cada um de nós é livre para viver sua vida no ritmo que preferir e a única coisa que pode ser feita a respeito é esperar que todas as pessoas o façam da melhor maneira possível, sem prejudicar os outros e sem perder momentos preciosos que podem acontecer.

As experiências de algumas pessoas foram sendo transmitidas ao longo do tempo e por todo o mundo, pois com sua sabedoria milenar são capazes de nos fazer entender ainda hoje alguns conceitos muito importantes como, por exemplo, o fato de que algumas coisas nunca podem mudar.

A parábola japonesa do bambu

Há muito tempo, dois agricultores estavam fazendo compras no mercado quando avistaram uma barraca onde estavam expostas sementes que nunca tinham visto antes, então decidiram parar e pedir esclarecimentos ao vendedor.

Comerciante, que sementes são essas? “Perguntou um dos dois fazendeiros.

São sementes de bambu. Elas vêm do Oriente e são realmente especiais”, respondeu o vendedor.

E por que elas são tão especiais? Um dos dois homens perguntou.

Se você as pegar e plantar, saberá por quê. Elas só precisam de água e adubo”, respondeu o vendedor.

Então os dois homens, movidos pela curiosidade, compraram várias sementes daquela curiosa planta chamada bambu.

De volta às suas terras, os dois homens plantaram sementes de bambu e imediatamente começaram a lhes dar água e fertilizante, exatamente como o vendedor do mercado havia dito para fazer.

Depois de algum tempo, das sementes plantadas ainda não nasceu nenhum rebento, ao contrário das outras plantas que continuaram a crescer e já começavam a dar os primeiros frutos.

Um dos dois balconistas, cansado de esperar, disse ao outro: “Aquele velho mercador nos enganou com aquelas sementes. Você vai ver, nada nunca vai crescer”.

E então ele decidiu não cuidar mais da planta.

O outro homem, por outro lado, continuou a dar água e adubo às suas sementes, cuidando delas como fazia desde o primeiro dia.

O tempo continuou a passar, mas as sementes não brotaram.

O fazendeiro estava quase pronto para jogar a toalha, mas um dia ele viu que o bambu finalmente estava crescendo. Mas não só isso, o homem ficou sem palavras que em apenas seis semanas suas novas plantas atingiram uma altura de 30 metros.

Como é possível que as plantas de bambu tenham levado 7 anos para brotar e apenas seis semanas para atingir tal altura? 

Simples: durante os 7 anos de aparente inatividade, o bambu foi gerando um complexo sistema radicular que lhe permitiu crescer muito.

O que podemos aprender com o bambu e o agricultor?

Às vezes nossos esforços são grandes e é por isso que esperamos um resultado proporcional à nossa dedicação e coragem. Por isso, quando não vemos os frutos do nosso trabalho, desistimos de pensar que nossas habilidades não são suficientes ou que as condições nos impedem de crescer. No entanto, pode acontecer que o resultado seja invisível aos olhos porque, simplesmente, as raízes vão se formando e depois nos recompensando melhor.

A fábula do bambu não nos ensina que basta esperar muito tempo para que o resultado seja ótimo, ou que se investirmos anos em nosso trabalho certamente chegará um momento em que sem esforço conseguiremos tudo com facilidade. Na realidade, a fábula do bambu diz que dedicação e trabalho constante serão essenciais para obter excelentes resultados.

Mesmo que não possamos ver rapidamente os frutos do nosso trabalho, não devemos esquecer que com perseverança, com empenho e sem nunca desistir, um dia, também teremos o nosso bambu muito alto.

Deixe um comentário