Estudos Confirmam: Mães Rígidas Tem Filhos Bem-sucedidos


Você acha que sua mãe é/foi exigente e chata? Agradeça!  

As Universidades de Essex, na Inglaterra, conduziram um estudo no qual se descobriu que filhos de mães rigorosas ​​são mais propensas a se tornarem mulheres bem-sucedidas em comparação com as filhas de mães permissivas. 

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores acompanharam a vida de 15.500 meninas entre 13 e 14 anos.

Aquelas meninas que eram filhas de mulheres rígidas que impunham regras rígidas de comportamento e exigiam mais delas, tinham maior probabilidade de frequentar boas universidades e ganhar melhores salários. 

Além disso, as filhas de “mães rígidas” eram menos propensas a engravidar quando adolescentes. 

Então, se você tem uma mãe que não lhe dá total liberdade para fazer o que você quer (especialmente na adolescência), agradeça a ela por sua preocupação. Mais tarde você entenderá porque ela faz isso. 

3 razões pelas quais as mães e pais devem colocar limites às crianças

É muito bom deixar as crianças livres, sim, mas até certo ponto. Os limites são necessários quando se está aprendendo. 

1. As crianças têm direitos, mas também obrigações. 

Respeitar as regras ajuda as crianças a entender isso. E, a propósito, exercita o valor do respeito para com os pais. 

2. Ajuda a ser mais disciplinadas.

O livre arbítrio, sem dúvida, traz o caos. Para organizar algo, uma criança precisa de alguém para orientar, para marcar uma disciplina e um caminho. 

3. Ajuda a mudar comportamentos negativos.

Ninguém nasce sabendo o que é certo e o que é errado. São os pais que têm a responsabilidade de indicar à criança o que é permitido e o que não é. Os limites marcam essa barreira fina que eles não devem exceder.

E mesmo que custar a eles compreender, ao longo do tempo você vai entender que, no final, os limites são necessários!

Outros estudiosos consideram que uma educação muito rigorosa pode ter efeitos negativos sobre as crianças que não alcançam as metas que seus pais propõem e temem as consequências, se tornam inseguras e mentirosas.

A pressão para ser o melhor ou para ser perfeito pode ter um impacto negativo na vida de crianças com pais excessivamente rigorosos.

E se esse momento chegar, punir uma criança para mentir só agrava a situação, quando o início de resolver isso é para descobrir por que ele mentiu e não tinha coragem de dizer a verdade. 

Infundir insegurança e medo das crianças definitivamente não é o caminho para se ter sucesso e alcançar uma vida plena.

É tarefa dos pais incutir a confiança necessária nas crianças para que elas desenvolvam todo o seu potencial.

Possivelmente, é até um fracasso da parte dos pais, que nossos filhos não confiam em nós quando enfrentam um problema. Devemos sempre ser sua principal alternativa ao procurar ajuda para resolver um conflito. Você não acha?

Muitos pais acreditam em métodos baseados em punição ou recompensa por falhas ou realizações, e talvez isso torna as crianças mais bem-sucedidos no que diz respeito aos estudos, mas as exigências permanentes sem alguma tolerância e compreensão, eles não alcançam um bom porto.

Ter uma expectativa ambiciosa em relação a nossos filhos é boa; mas comunicação, cordialidade e honestidade devem ser priorizadas.


Gosto disso? Compartilhe com os seus amigos!

0 Comments

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *