Não fale com sua filha sobre seu corpo – Um texto de Maria Montessori que todos os pais deveriam ler


A sociedade criou um perfil de ser humano perfeito em suas formas corporais que na prática, não existe. E com isto, o triste bullying sempre está em alta nas escolas infantis.

As crianças, principalmente as meninas, são as que mais sofrem.

É possível minimizar o impacto deste inevitável choque psicológico em sua filha, com algumas dicas preciosas. Confira quais são elas, logo abaixo:

Incentive o amor próprio em sua filha

Resista às perguntas que sua pequena faz sobre o seu corpo. A não ser para esclarecer qual função tem cada parte dele.

Se ganhou ou perdeu peso, se tem alguma parte dele que ela não gosta, com certeza, não vem ao caso. Uma ótima ideia é despertar nela o amor próprio sempre soltando pérolas para ela como: “nossa filha, como você está linda” ou “como você é saudável” e por aí vai…

E nunca envolva seu corpo nisso como “está magra” ou “está elegante igual a mãe”, mesmo que seja por brincadeira, pois nesta fase, elas são igual esponjinhas, absorvem tudo que ouvem.

Comentários negativos ou positivos sobre o corpo de outras meninas ou mulheres não devem existir, principalmente seu comentários, sempre nulos, ok?!

O amor próprio dela, deve também influenciar todos a sua volta, sendo uma pessoa amorosa com todos e esta atitude deve ser ensinada por você.

Nunca, de forma alguma reclame do seu corpo para ela ou com alguém na frente dela. Se houver necessidade de você fazer uma dieta, não se atreva a dizer para sua pequena.

Ao comprar alimentos mais saudáveis para perder peso, só diga que “quer comer algo diferente para mudar um pouco sua rotina alimentar”. Se você comentar insatisfação com seu corpo, ela vai pensar que você sente vergonha de si mesma e pode começar a agir da mesma maneira!

Seja uma mãe aventureira, pelo menos nas palavras. Exercício é saúde para o corpo e para alma. Empolgue ela para fazer natação, academia, correr, andar de bicicleta… gastar energia com algo que dá prazer, nos torna mais felizes.

E o principal de tudo, pergunte e respeite o que ela mais gosta. Se ela joga futebol, tudo bem, se gosta de muay tai, tudo bem. Nunca  a obrigue a praticar um esporte que não chame sua atenção.

Uma escola maravilhosa da vida é cozinhar, limpar a casa e fazer muitas outras coisas ensinadas pela mãe. Ensine à ela uma receita familiar, mude a posição dos móveis da sala junto com ela.

Além de criar um firme vínculo, lá na frente, ela vai valorizar isso como uma linda lição que serviu para formar seu caráter.

Se ela reclama de alguma parte do corpo que é diferente das outras meninas, exalte de forma positiva o que ela julga ser um defeito. Se ela tem pernas grossas diga que são fortes o bastante para não se cansar na correria do dia a dia e que não vai cansar fácil jogando vôlei. Sua filha é especial, nunca deixe ela esquecer isso com seu incentivo e atitudes.


Gosto disso? Compartilhe com os seus amigos!

0 Comments

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *