Os medos mais comuns das crianças: tudo que você precisa saber para entender e ajudar


Os medos são muito frequentes em crianças. É uma emoção normal, que pode ajudar a ser cauteloso. O problema é quando isso os afeta de maneira repetida e angustiante. 

Quem não teve quando criança algum medo que ainda se lembra? Embora os pais se preocupem muito, é normal que as crianças sintam medo ocasionalmente, em algumas situações. 

É uma emoção que pode ajudar a ser cauteloso. O problema é quando isso os afeta de maneira repetida e angustiante.

O que assusta uma criança pode mudar com o tempo e conforme ela cresce. Quais são os medos mais comuns? Aqui nós lhes dizemos.

Medo do escuro

Esse medo é muito comum, especialmente em torno de 3 anos. 

A criança tem medo de ficar no escuro com a luz apagada por várias razões, como a imaginação. 

Nessa idade, é difícil diferenciar o real do fictício, especialmente se você assistir a um filme ou desenho que assusta. 

À noite, o que a criança teme é aumentado pela insegurança gerada pela separação dos pais e pelo ato de dormir sozinho.

Como ajudar: você pode ficar com eles um pouco para que eles se sintam mais confortáveis ​​e falem sobre o que sentem. Pouco a pouco, eles vão perder esse medo e entender que está tudo bem. 

Evite superprotegê-los. Caso contrário, sem querer, você gerará a ideia de que esse medo é real. Você também pode deixar uma luz fraca ou incentivar a escolher uma de suas bonecas favoritas para dormir junto.

Medo de tempestades

Os sons e os raios das tempestades podem assustar as crianças e gerar estresse ou ansiedade. É comum que, diante desse sentimento de ameaça, eles procurem ajuda dos pais.

Como ajudar: conte sobre as tempestades, diga como se formam, qual é a sua função no ambiente e outras curiosidades que podem mudar o significado da chuva.

Medo de pesadelos

Os medos da noite afetam quase 40% das crianças. Eles podem causar sudorese, sonambulismo e outros problemas que afetam o seu descanso.

Como ajudar: ensine a ter belos pensamentos antes de dormir, a relaxar, a visualizar uma situação de que gostem e também a falar sobre o que sentem. 

Isso não tira a possibilidade de ter um pesadelo, mas fará com que se sintam mais calmos e diminuam as chances de pesadelos.

Medo de animais

Algumas crianças podem ser fascinadas por animais, e outras podem gerar muito medo. Isso pode acontecer por diferentes razões, entre as quais, por exemplo, uma situação traumática com uma delas (como o ataque de um cachorro) ou com histórias que ele viu em um filme, entre muitas outras.

Como ajudar: o importante é fazê-los entender que os animais devem ser respeitados em seu espaço, aproximando-se lentamente e acariciando-os para que não se sintam ameaçados. 

Tente ficar alerta sempre que seu filho for acariciar um animal, mas não fique obcecado com a possibilidade de ser magoado porque, sem querer, você o moverá e intensificará seu medo.

Conselhos aos pais:

Se você é pai ou mãe, deve saber que, para ajudar uma criança com medo, é importante que você não ria ou use expressões como “não tenha medo”. 

Muitas vezes, os medos ajudam as crianças a expressar suas emoções e precisam de nossa contenção. Ajude a ganhar confiança em si mesmo e passar por essa situação a partir do amor e serenidade que você pode transmitir a ele.


Gosto disso? Compartilhe com os seus amigos!

0 Comments

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *