Por Que Tomates São Frutas e Morangos Não São?

Por Que Tomates São Frutas e Morangos Não São?

Apesar de muitas pessoas pensarem que o tomate é um legume, a verdade é que ele é um fruto. Quem diz isso é a sua classificação botânica, a ciência responsável por estudar os vegetais.

Tem algo ainda mais curioso quando falamos do morango, pois, de acordo com a sua classificação ele não é uma fruta, e sim um pseudofruto, ou seja, ele possui uma estrutura suculenta, mas não é desenvolvido pelo ovário da planta.

Tomate é um fruto

Ao contrário do que muitos pensam, o tomate não é um legume, ele na verdade é uma fruta. Isso acontece porque tecnicamente é considerado fruto tudo aquilo que nasce a partir do ovário da planta, ou seja, o local onde as sementes são produzidas. E este é o tipo de reprodução do tomate.

Pode até ser que achemos estranho chamar o tomate de fruto, mas isso se deve ao fato de que quando lembramos das frutas, logo associamos ela ao sabor adocicado ou azedo. E ainda, porque o tomate é utilizado na alimentação da mesma forma que legumes.

Mas, saiba que não é apenas o tomate que é chamado equivocadamente de fruta, isso também ocorre com outros vegetais como pepino, quiabo, abobrinha e pimentão, por exemplo.

Morango não é fruta

Pode ser que isso seja uma grande novidade para você, afinal estamos muito acostumados a chamar morango de fruta. Porém, a verdade é que a sua classificação botânica é outra.

Morangos são considerados pseudofrutos, isso porque aquela parte suculenta da fruta, que é o que nós consumimos, não se desenvolve a partir do ovário e sim de um tecido que se origina de outras partes florais.

Como explicamos acima, frutas são aquelas estruturas resultantes do ovário quando amadurece, logo após a fecundação.

Deixe uma resposta